segunda-feira, 30 de setembro de 2013

A (minha) ilusão da noite


O Fausto é o mais dedicado cidadão à polis, na minha comunidade, há décadas. Teve um resultado histórico, pela sua CDU, levando-a à Assembleia de freguesia - o que suspeito nunca antes acontecera; pelo menos, até onde a minha memória alcança não havia sucedido - o que é um verdadeiro feito. Se olhasse para os resultados que, nas mesmas secções de voto e freguesia, o seu partido obteve para Assembleia Municipal e Câmara Municipal, poderia, ainda o Fausto, se não tivesse a humildade que o caracteriza, explicar, by the book, o conceito de mais-valia. Por que é que não se pode dizer que uma eleição foi justa? Foi.
 
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário