terça-feira, 24 de setembro de 2013

Paródia democrática



Numa sala, pergunta-se a mais de 30 crianças (7-10 anos) se gostam de música. Uma esmagadora maioria responde que sim. E que músicas, canções, cantores ou cantoras preferem, ou recordam? 90% responde ‘a piradinha’ e um rapaz desata, mesmo, nos seus intensos e incontrolados 7 anos, a correr de cor a letra, com “ela está maluca/ela ‘tá doidona (…)/arrasa na pista/todo o mundo quer pegar/mas depois de um tempo/bebe, fica piradinha/ela desce do salto/a gatinha perde a linha”. 7 anos. Uma rapaziada que teve pré-escolar. Local onde ouviram isto, reforçando/legitimando o adquirido de partida (em casa, na comunidade de pertença, na televisão, entre ela, a RTP). À irresponsabilidade/negligência/ignorância chamam democracia.

P.S.: não percebem a letra e o que veicula. Qual mistério, qual Vargas Llosa? Qual beleza e busca do difícil/exigente/nobre?



 

Sem comentários:

Enviar um comentário