sábado, 5 de outubro de 2013

Elogio?


Sobre o mais recente livro de José Gomes Ferreira, O meu programa de governo,  Diogo Freitas do Amaral, na Visão, diz tratar-se de obra "interessante", mas, no fundo, coloca-a no quadro de um pensamento para o qual "tudo o que é público parece, nesta época de hegemonia do privado, ter veneno ou provocar a peste. E, contudo, sem Estado, a nação não sobrevive; sem funcionários públicos, não há Estado; e sem pensões de reforma voltaríamos à época do «capitalismo selvagem» da primeira metade do séc.XIX". Desmontando a argumentação do jornalista com o qual dialoga, via curto ensaio, acerca do 'défice da Caixa Geral de Aposentações', Freitas do Amaral considera que esta, a CGA, se transformou no 'bode expiatório dos neoliberais'.


Sem comentários:

Enviar um comentário