domingo, 19 de janeiro de 2014

Considerações intempestivas


Até a cedência ao sentimentalismo infantil de alguns papás, em certas disciplinas, releva mais da precariedade profissional de alguns docentes, remete mais para a nossa pobreza endémica, do que para qualquer outra motivação. Tal impõe-se com maior nitidez, ainda, em áreas opcionais/facultativas – que, no entanto, se aceda a um massajar do ego paterno, em exclusiva lógica de mercado (conseguir fixar a maior clientela possível [para futuro]), a recusa do pensamento/da crítica, não deixa de muito me impressionar.


Sem comentários:

Enviar um comentário