domingo, 9 de fevereiro de 2014

Ser


O silêncio só raramente é vazio 
diz alguma coisa
diz o que não é


O silêncio declara-se incapaz
de interpretar
renunciando assim ao estatuto de saber


Atei os sentidos à escuridão
parado diante da tua porta
já não pergunto


José Tolentino de Mendonça, in A papoila e o monge




Sem comentários:

Enviar um comentário