sexta-feira, 11 de abril de 2014

No sofá


Ouço Manuela Ferreira Leite, no comentário semanal, na TVI24, dizer que “todos somos” a favor do aumento do salário mínimo nacional, uma questão de “[defesa da] dignidade da pessoa humana” e de “justiça social”. Verdade se diga, porém, que enquanto líder partidária, a agora comentadora, considerou, em 2009, que tal aumento [na altura para 450 euros] “roça a irresponsabilidade” e que “tem sempre consequências sobre o emprego”. Gerando, então, tais afirmações, grande controvérsia, MFL disse, depois, não ser contra o aumento do salário mínimo, mas ter o “dever moral” de alertar os portugueses para os efeitos de tal medida.


Sem comentários:

Enviar um comentário