quinta-feira, 29 de maio de 2014

O "bichinho da Filosofia"


Lá éramos todos filósofos

Aluno de ciências [João Filipe Madeira] a concluir o 12º ano, ganhou o “bichinho da Filosofia” e não mais o largou, apesar de já ter decidido que é a Medicina que vai concorrer, e quase de certeza entrar, graças a uma média actual de 194 valores em 200 possíveis.
A Filosofia interessa-me porque me permite descobrir uma visão do mundo que não me é dada pela ciência. Há questões a que pura e simplesmente não conseguimos responder através do método científico. A Filosofia ajuda-nos a procurar respostas a essas questões mais profundas, mais intrínsecas à natureza humana, e a construir ideias e crenças que fundamentam as minhas acções” (…)
Vivemos num paradigma muito técnico-científico que, erradamente, não reconhece o valor fundamental das humanidades e da Filosofia em particular. Isso traduz-se em opções políticas e dos próprios alunos, que podem deixar de seguir a sua vocação por temerem o seu futuro profissional. Mas nunca será uma área totalmente esvaziada”, confia [Manuel João Pires, professor].


Na reportagem do Expresso, de Isabel Leiria, neste fim-de-semana (23/05/14) sobre a participação portuguesa nas Olimpíadas Internacionais de Filosofia, nas quais dois alunos nacionais, João Filipe Madeira e Beatriz Santos, alcançaram medalhas de prata.


Sem comentários:

Enviar um comentário