segunda-feira, 19 de maio de 2014

O cientista político visto pelo próprio


Freitas do Amaral, no seu primeiro comentário ao mais recente ensaio por si publicado, Uma introdução à política, ontem, em entrevista a João Céu e Silva, no DN (p.9):

Procurei abstrair-me da parcela subjectiva mesmo que não pudesse ignorar aquilo que sei de política e do que aprendi com a experiência de quase 50 anos (...) Acredito não ter feito uma obra partidária ou sectária.


Sem comentários:

Enviar um comentário