sexta-feira, 23 de maio de 2014

O professor e o currículo


Apontamentos-síntese sobre Planeamento e concepção de ensinar, de Teresa Leite

Se, outrora, o professor foi inteligido como o (mero) executor de um plano curricular previamente definido e detalhado, cumprindo-lhe essa missão de (apenas) o colocar em prática, hoje exige-se-lhe um saber-fazer que, partindo de um dado constructo teórico, o torne adequado/operativo/com sentido (e, assim, reelaborando-o) no tempo e no espaço em que se insere, na pluralidade de subjectividades, características, mundividências com as quais lida/interage/coopera/orienta/colabora. Sequencializar, seleccionar, organizar objectivos e conteúdos, em função dos alunos e da sua diversidade – este é o dado novo, o do pluralismo advindo de uma escola que deixou de ser pertença, ou exclusivo, de uma elite social, para se massificar.


Sem comentários:

Enviar um comentário