segunda-feira, 16 de junho de 2014

Poppovich, Gregg




Com um basquetebol de antologia, coral, colectivo, do melhor que já vimos até hoje - memoráveis os jogos 3 e 4 desta série dos finals -, San António varreu por completo os bicampeões da NBA (4-1). Quem joga tanto, só pode ter um grande maestro a comandar. Leonard, com uma história dura de vida e uma ambição e energia contagiantes foi, justamente, o MVP das finais, enquanto Wade, aparentemente na curva descendente da carreira, foi o grande ausente.
A peça do I, deste fim de semana, ilustra bem o como - isto é, o mais importante - da vitória da equipa do Texas. Já lhe chamam o tiki-taka do basket: "passes para dentro, para fora, de uma zona para a outra, sem esquecer um único jogador de camisola preta. Foram 380, 4,6 por posse de bola. Os Spurs jogaram como uma equipa na sua forma mais pura. Disciplinados, altruístas, seguindo o mantra de Poppovich: passar para sobreviver, desequilibrar a defesa adversária e procurar grandes lançadores" (Jorge Garcia, p.55).

Sem comentários:

Enviar um comentário