sábado, 21 de junho de 2014

Xadrez internacional






A ler com toda a atenção, na Visão da semana passada, o artigo do Nouvel Observateur, da autoria de Vincent Jauvert, sobre o modo como Vladimir Putine vem colonizando os partidos de extrema-direita europeia, visando, com isso, isto é, com financiamento e atenção/recepção calorosa em Moscovo a líderes de vários partidos de extrema-direita europeus, salvaguardar os interesses da Rússia nas decisões da UE, potenciar a sua desagregação, ser contraponto à influência norte-americana junto dos partidos 'centrais', pró-UE (em uma lógica de guerra fria). No texto intitulado, Putine, o grande irmão dos fachos dá-se mesmo nota da acusação da Procuradoria húngara contra Béla Kovacs, membro do partido neo-nazi húngaro e licenciado, em Moscovo, em Relações Internacionais, por espionagem ao serviço da Rússia. O visado, que desmente as acusações, é vice-presidente da comissão UE-Rússia.


Sem comentários:

Enviar um comentário