segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Portugal, Portugal, de que é que estás à espera? (II)




Há uma ideia generalizada de que este país é mal governado - e isto não tem que ver com a política -; e que se fosse bem governado era a Suiça. O que é impressionante é que há pessoas inteligentes, bem colocadas na sociedade, que falam assim. Não sei se pensam, mas falam assim. (...) Basta olhar para o mapa da Europa. O extraordinário seria que um país na periferia da Europa fosse como a Suiça. Todos os países da periferia da Europa, que estão tão longe de Bruxelas como Portugal, têm o mesmo nível de desenvolvimento. A questão fundamental não é porque é que Portugal é um país atrasado, mas porque é que a Europa não se desenvolveu do mesmo modo em toda a sua área geográfica (...) A Andaluzia, que está tão na periferia como Portugal, e que tem as mesmas dimensões de Portugal, tanto em PIB como em população, é tão pouco desenvolvida como Portugal. A Andaluzia não tem problemas de dívida porque pertence a Espanha; [de outro modo] estaria a ser resgatada como Portugal. O resgate em Portugal decorre de haver uma fronteira.

Pedro Laíns, em entrevista concedida a Anabela Mota Ribeiro, Weekend, Jornal de Negócios, 19/09/14, p.4.

Sem comentários:

Enviar um comentário