quinta-feira, 16 de março de 2017

Por falar em politicamente correcto (II)


Há dias, durante a sessão distrital do Parlamento dos Jovens, diz o deputado sénior, na introdução aos trabalhos: vejam como progredimos, que maravilha: quando começámos, há uns anos, estas sessões, tínhamos 1/3 de deputadas e hoje temos aqui 2/3 de representantes femininos! Qual o motivo para que um colégio de representantes com uma sub-representação feminina seja uma tragédia e esse mesmo colégio com uma sub-representação masculina seja olhado como razão de júbilo e o estado adequado das coisas?


Sem comentários:

Enviar um comentário