domingo, 21 de maio de 2017

O início do Mundial sub20


Não deixa saudades o primeiro jogo da seleção nacional, no mundial de sub20, em futebol, disputado na Coreia do Sul (8 horas a mais do que em Portugal). A jogar frente à Zâmbia, campeã africana,  em toda a primeira parte raras foram as oportunidades de golo criadas, processos lentos e pouco dinâmicos, nenhuma exibição individual para entrar numa galeria da memória, por banda dos portugueses. Alguns apontamentos de um pé esquerdo com potencialidades, de Xadas (Braga), médio ofensivo, foram uma pequena excepção. Mas muito longe de deslumbrar, e sem aparecer nos segundos 45 minutos. No global, pouca intensidade e escassíssima criatividade. Muita posse de bola, mas sem progressão, nem mudanças de ritmo. Estéril. A Zâmbia, que tem um jogador que em Portugal alinha no Esmoriz, espreitou um ou outro ataque, mas, na realidade nunca se atreveu ofensivamente, parecendo apostar, sobretudo, no empate. No segundo tempo, entrada forte da Zâmbia, culmina com golo. Portugal, que tinha um jogo pouco ligado, finalmente é agressivo e cria algumas situações para finalizar (embora não tantas como o relato e comentários da RTP suporia). Nas duas primeiras substituições, certamente controvertidas e a suscitar debates e reparos nos próximos dias no mundo futebolístico nacional, realizadas já após o golo, Peixe não alarga a frente de ataque (com mais jogadores para essas posições). Uma equipa de tracção atrás, com dois médios muito juntos em zonas recuadas, desequilibra-se depois, também, em termos ofensivos, com a mudança operada nesse mesmo meio campo. Já em tempo de compensação, Portugal reduz, mas não volta a aproximar-se da área adversária no tempo que resta (3 minutos). Os dois laterais da equipa (Ribeiro e Dalot) entre o positivo do encontro. Jogo muito bem arbitrado por um trio mexicano, num início de tarde asiático com muito pouco público nas bancadas, uma relva que me pareceu pouco molhada (e a não potenciar um jogo mais veloz), uma bola com certos efeitos especiais (das mais enganadoras com que lidou até à data, segundo o técnico português), e uma equipa de futebol que remeteu para o Mundial de Seniores de 2002, jogado por aquelas paragens.
De entre as surpresas da 1ª jornada do mundial de sub20, o Venezuela- 2 - 0 Alemanha constituirá o maior destaque, com o desafio de maior cartaz a redundar numa vitória por 3-0 da Inglaterra face à Argentina. Um torneio onde marca presença o Vietname.

Sem comentários:

Enviar um comentário