quinta-feira, 1 de junho de 2017

"Benção" e a debilidade



A vida tomada como coisa boa e como quem respira. Sem uma fé "sacral", "dura", "intimidatória" - a "obsessão por respirar" -, nem reduzida a um sentimento (uma emoção, uma excitação, uma boa sensação antes do dia seguinte). O cristianismo pensado a partir da categoria de "benção" (Deus que nos "bem diz", que nos leva a "bendizer" a vida), em vez, por exemplo, de "salvação" (ou, no extremo oposto, p.ex., um sentimento). Assumindo a debilidade e fragilidade, um despojamento e uma humildade outra; a recusa de um "museu", uma "estátua". Um cristianismo que tem que significar para os homens e mulheres de 2017. Elmar Salmann apresentado por José Frazão - excelente Professor.

Sem comentários:

Enviar um comentário