terça-feira, 18 de julho de 2017

"DO NADA AO NADA"?


Unamuno, em O sentimento trágico da vida, deixou-nos a interrogação - e a sua recusa em assentir em essa interpretação do cosmos, da vida e dos humanos - se somos "uma fatídica procissão de fantasmas, que vão do nada ao nada".

Sem comentários:

Enviar um comentário