sábado, 7 de abril de 2018

O sentido da vida (IV)


Thomas Nagel reage também ao argumento que afirma que a vida não tem sentido porque é efémera: se uma vida é absurda por durar 70 anos, não seria hiper-absurda se fosse eterna?

Sem comentários:

Enviar um comentário