terça-feira, 3 de abril de 2018

Solnado


Ricardo Araújo Pereira teve uma resposta-recordação-revelação: "o sketch que fizemos com Raul Solnado é ele a fazer de Hercule Poirot. Nós somos assassinados no Expresso do Oriente e ele vai lá. A contenção dele é uma coisa incrível. É uma pérola. Não sei se foi nesse dia, mas lembro-me que dei boleia ao Raul Solnado e ele disse-me as seguintes coisas engraçadas: 'Quando eu era novo o meu pai obrigou-me a prometer-lhe que eu nunca seria pobre. No mesmo momento eu prometi a mim próprio que nunca seria rico. Torrei dinheiro, Ricardo'. E disse isto com uma satisfação que eu por intermédio dele, senti a mesma liberdade. A segunda coisa foi depois de eu lhe perguntar se era verdade a história de que o Raul matou uma senhora de tanto rir, estava a actuar e há uma senhora que morre de tanto rir. Ele diz: 'É falso. Foram duas'. E acrescenta:'Mas também fiz com que uma senhora tivesse um bebé. Riu-se tanto que teve o bebé. Por isso está 2 a 1'. 

Carlos Silva, A admiração por Solnado, Bastidores, Sábado, nº724, 15-03-2018, p.7. 

Sem comentários:

Enviar um comentário