segunda-feira, 23 de julho de 2018

Perspectivas do trabalho


Segundo António Brandão Moniz, em Robótica e Trabalho. O futuro hoje (Flad, 2018) não existem estudos, em Portugal, acerca da relação entre robótica e emprego (possível perda do emprego, nomeadamente) (p.17). Nem sequer, estudos há que estabeleçam a relação tecnologia-empregos. A sua previsão, contudo, é clara: "Não se espera que o progresso tecnológico em Portugal possa reduzir de forma maciça o trabalho neste momento, quando não o fez nas últimas décadas" (p.34). O que sucederá é o reforço do aumento da necessidade de competências e uma melhoria das qualificações nos locais de trabalho e indústria: "os que entram neste sector têm níveis muito mais elevados de escolaridade e podem ser integrados em ambientes de trabalho complexos". 
Um outro estudo, este da FFMS, mas que visava as relações entre demografia e trabalho em Portugal, recorde-se aqui, sustentava que provavelmente, ao longo das próximas décadas, e mesmo com os processos de automação, seria necessário um claro reforço ao nível do saldo migratório, no nosso país, para que pudessem ser ocupados os empregos gerados pela economia. Dito de outra forma, pelo que vai sendo publicado, por quem estuda estas questões (demografia, tecnologia, robótica, economia, emprego), fica-se com a ideia de que os cenários mais pessimistas, relativamente à quebra de postos de trabalho (em função do incremento tecnológico), relativamente ao (específico) mercado de trabalho português, não se verificarão (isto, quanto à existência dos postos de trabalho, eles mesmos; que não, quanto à qualidade de trabalho, à sua estabilidade ou precariedade, à remuneração pelo exercício dos mesmos - aqui não em apreço).

P.S.: António Brandão Moniz é Professor Associado de Sociologia Industrial na Faculdade de Ciências e Tecnologia, desde 1999. Investigador do Institute of Technology na Assessment and Systems no Kalsruhe Institute of Tecnhology, na Alemanha. É Director do do Observatório de Avaliação de Tecnologia, em Portugal. Coordenador da Agenda Nacional de Investigação & Inovação em "Trabalho, robotização e qualificação do emprego em Portugal". 

Sem comentários:

Enviar um comentário