terça-feira, 7 de agosto de 2018

Memórias


Um dos livros de uma vida, para mim, é Se isto é um homem, de Primo Levi (em boa hora, dos livros sugeridos para os alunos do nosso Secundário poderem recensear e comentar; é um livro para oferecer a um filho nessa idade adolescente, e para ler outra vez vida fora). Nas suas memórias, a colher da sopa partilhada entre vários prisioneiros. Em Auschwitz I, permanecem vários objectos que evocam esses momentos de um quotidiano que começava de madrugada, entre as 4h30 e 5h30, com o toque da sineta para o trabalho, antecedido de um chá, com arbustos do campo, como se fosse um pequeno almoço. Nas paredes do Museu de Auschwitz, conservam-se, ainda, gravuras, desenhos, feitos por prisioneiros de Auschwitz que sobreviveram e retrataram, entre vários aspectos, este mesmo, da distribuição e míngua do chá.

Sem comentários:

Enviar um comentário