segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Venezuela em análise


Na mais recente edição do GPS, de Fareed Zakaria, Moisés Naím (ex-ministro do Comércio e ex-Diretor do Banco Central da Venezuela, e um reputado intelectual) colocou em três níveis fundamentais os problemas que se vivem na Venezuela de hoje:

a) a ajuda humanitária, enviada pelos EUA e outros países da América Latina e que o Governo Maduro não permite que entre no país. Face à fome vivida na Venezuela, e com a população desesperada por estes alimentos e medicamentos, a tensão na fronteira com a Colômbia fez sentir-se e poderá tornar-se ainda mais incandescente;

b) sistema financeiro internacional. O auto-proclamado novo presidente da Venezuela, Juan Guaidó, tentou tomar o controlo de bens venezuelanos no exterior do país, nomeadamente os que contendiam com a petrolífera estatal venezuelana; 

c) disputa nos quartéis e nas bases militares. Entre soldados e oficiais de topo. "Os oficiais de topo estão bem, são corruptos, alguns traficam droga". Recebem incentivos do Governo para se manterem leais. Mas os militares (de base) sofrem como a restante população.

Fareed Zakaria lembrou Samuel Huntington, quando este asseverava que a transição surge quando surge a cisão na elite do regime. Para já, ainda não há generais a desertarem, p.ex., com uma ou duas excepções. 

De acordo com Shannon O'Neil, o motivo pelo qual as Forças Armadas não se afastaram do regime radica no facto de o próprio regime ser militarista. Muitos ministros são generais, quem dirige o programa alimentar também, quem dirige a empresa estatal de energia, idem aspas. As Forças Armadas mandam no Governo e, por isso, são elas que vão decidir se Madura fica ou cai. 

Outro dos motivos pelos quais o regime venezuelano de Nicólas Maduro não cai é pelo suporte externo de que dispõe, em particular da China e da Rússia. 

Em breve, os recursos financeiros à disposição do Governo serão escassos e isso poderá fazer com que os oficiais revejam o apoio que têm dado ao regime. 

Sem comentários:

Publicar um comentário